Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2016

Reforma fica no papel e espaço Chico Latim permanece abandonado

Imagem
O Espaço Cultural Chico Latim, localizado na área Central de Peruíbe, está arruinado e abandonado pela Prefeitura Municipal. Não há portas, janelas,  vidros  ou  qualquer  atitude de preservação do patrimônio público. O que se vê são fezes,  lixo e um forte mau cheiro, local ideal para a proliferação de larvas, ratos,  baratas e insetos. Tudo  isso bem ao lado de uma  escola municipal infantil. As pessoas que passam  pelas imediações devem  tomar cuidado, pois o local pode servir de esconderijo para marginais e  desocupados. Há alguns anos, o Jornal  BEM-TE-VI denunciou  que a cobertura do Chico  Latim  poderia  cair.  Desde então, ela foi retirada  para a reforma que até  hoje não aconteceu.  Há poucos metros dali,  a prefeitura aluga um prédio onde funcionava um  dos hotéis Vitória Régia.  A  prefeitura  utiliza  um  prédio de terceiros enquanto um imóvel próprio  se deteriora à vista de todos. Como diria Casoy:  Uma vergonha! A prefeitura através de  sua as

Estudo revela números de animais atropelados na Padre Manoel da Nóbrega

Imagem
Gambá, Quati, Lagarto, Tamanduá, Tatu, Bicho-Preguiça, Jararaca,  Porco-do-mato, Urubu  e até uma Jaguatirica.  Estes são alguns dos  animais mortos encontrados na Rodovia Padre Manoel da Nóbrega,  no trecho entre Praia  Grande e Miracatú. Graças a um estudo  científico inédito, realizado por Alexandre  Pereira Corrêa e Willian  Barbosa Sales, que as  informações estão disponíveis para a população e as autoridades.  O monitoramento  foi feito entre janeiro de  2013 e janeiro de 2014,  que contabilizou 130 atropelamentos.  De acordo com os trabalhos realizados, o número  de atropelamentos pode  ser ainda maior, já que  funcionários da rodovia  fazem a remoção de carcaças frescas, antes que  pudessem ser monitoradas para o artigo.  O objetivo é quantificar  os números de espécies  e quais são as mais freqüentes. Uma das considerações finais dos autores merece destaque:  “Há que se preocupar com  esse número de atropelamentos, uma vez que há  planos de ampliação da  Rodovia

Enchente isola moradores da Estrada da Jaqueira em Peruíbe

Imagem
O jornalista Márcio Ribeiro fez o vídeo denunciando o problema da enchente na Estrada da Jaqueira em Peruíbe. Vídeo: Márcio Ribeiro

Terminal de ônibus de Peruíbe já está em estado “terminal”

Imagem
Pelo visto o novo terminal que foi construído em frente ao UPA, em menos de 90 dias, já está em  estado “terminal”.  Basta ver os buracões no asfalto em pedaços e rachaduras. No edital da obra, era para o local  possuir uma cobertura aos passageiros que esperam pelos ônibus, mas também não foi feito. Os moradores reclamam que os buracos aumentam o risco de tombos e quedas. Além deles  que esperar o transporte debaixo de sol e chuva.  Segundo o responsável pela comunicação da Prefeitura de Peruíbe, Tuca Fumagalli, “a prefeitura  notificou a empresa e aguarda pela solução do problema. O prazo já inspirou na verdade, eles pediram mais um tempo, e a prefeita então, exigiu que fosse arrumado até o próximo dia 20″ . Passou o dia 20 e até o término desta edição o terminal não recebeu as melhorias.  Texto e Fotos: Lucas Galante

Lixo internacional é encontrado nas praias da Juréia em Peruíbe

Imagem
Você sabia que muito resíduo internacional é trazido pelo mar para as praias da região? China, Malásia, Gana, Estados Unidos, Singapura, França, África do Sul, Costa do Marfim,  Coréia do Sul, Emirados Árabes, Índia e também da Jordânia. Estas foram as origens dos materiais vindos de fora, encontrados nas praias da Juréia, pelos alunos e participantes do projeto Amar o Mar, da E.E. Prof. Ottoniel Junqueira, de Peruíbe.  Entre os coletados, as garrafinhas de água foram os mais presentes, com destaque para  a marca Nongfu Spring, de origem chinesa, que possui histórico de brigas judiciais por conta da má  qualidade do seu produto. O lixo fabricado no país mais populoso do mundo era o mais fácil de encontrar, somando um total de 40 itens de plásticos diversos vindos daquele país, enquanto da Malásia, foram contadas 18 garrafas pet. Ainda não se sabe exatamente como eles foram parar nas praias da região, mas duas hipóteses foram  descartadas nas oficinas do projeto: a possibilida