Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2016

Balada no Centro de Peruíbe vira casa de moradores de rua

Imagem
Desde quando a balada  Porto Club fechou que  moradores de rua adotaram o local como casa  e não tem nada melhor  que morar em frente a  praia e ainda no Centro  da cidade.  A casa noturna fechou  no inicio de 2014, de lá  pra cá, o que sobrou da  estrutura são as paredes,  pois o telhado, as janelas  e portas foram furtados.  Pichações e depredações foram surgindo por  ações de vândalos, aumentando ainda mais o  estado de abandono. Na época que a Porto  Club fechou diversos boatos surgiram, mas não  foi divulgado nenhuma  justificativa  oficial,  não  teve mais nenhum show  ou festa de terceiros no espaço.  A última postagem na  página no facebook é do dia  22 de dezembro de 2013. O tempo foi passando e como ninguém se apresentou para mudar o cenário  do local, os moradores de  rua foram se instalando.  O Jornal BEM-TE-VI foi  no local e encontrou dois  moradores de rua que confirmaram  que  não  só  eles,  mas também mais duas  pessoas, moram ali.  Um  dos moradores es

A lenda do grande líder extraterrestre Jura-para

Imagem
De acordo com a escritora Maya Ekman,  há  muitos anos  atrás  chegaram naves vindas de outros  planetas que cultivaram as nossas terras usando máquinas. As suas construções eram feitas de pedras  que eram cortadas como tábuas. Tudo era comandado por um chefe  chamado  Jurapara.   O líder extraterrestre usava um emblema no peito, que era o desenho de uma cobra negra, símbolo trazido do seu planeta.  O  desenho estava por toda parte, inclusive nos lados das naves redondas e  prateadas. Na cidade alienígena, onde  hoje  fica  Peruíbe, havia  ruas  largas  que avançavam mar adentro.  Tinham  grandes  pirâmides de vidro que geravam luz e energia onde todos viviam felizes, com muita prosperidade. Certo dia, a terra começou a tremer e vários vulcões entraram  em  atividade.  A lava começou a escorrer das  montanhas  e  a  bela cidade foi completamente destruída. Após o incidente, os senhores  do  espaço partiram  levando  em seus  aparelhos  prateados sementes e plantas cultivadas,

Ferrugem, sujeira e mato alto mostram o abandono da Praça Flórida

Imagem
Praça Flórida é mais  um  local  que  ficou  abandonado pela  atual administração de  Peruíbe.  As fotos não mentem,  a estrutura que segura a  lona está enferrujada nas  principais bases, o mato  está alto, há lixo espalhado pelos cantos e os muros precisam de pintura. A ferrugem nos ferros  que sustentam a estrutura  é  o  reflexo  do  abandono  com a praça da cidade.  Um espaço que poderia  ser melhor aproveitado,  os artesãos reclamam da falta de divulgação e da insegurança do  local a noite.  Acontece de  vez em quando uma música ao vivo , contratada pelos próprios lojistas que  vendem comida e bebida  no período noturno.  Falta vergonha para a atual gestão que vai largando sua responsabilidade perante os patrimônios  públicos e turísticos da cidade.  Este caso é parecido  com o abandono do Espaço Chico Latim, no Centro,  que tinha também a mesma estrutura e, após ser  divulgada a reportagem  do Jornal BEM-TE-VI ,foi  retirada e até hoje o espaço aguarda a t

Curso da Universidade do Cavalo é ensinado aos Cavaleiros do Haras São Francisco

Imagem
Neste sábado(16) e domingo(17) os amigos que possuem cavalos no Haras São Francisco tiveram a oportunidade de aprender um curso muito importante sobre os cavalos, tendo o médico-veterinário e também Diretor Geral da Universidade do Cavalo, Aluísio Marins como professor. O curso teve palestras e aulas práticas sobre rédeas, embocaduras e controle do cavalo. Além disso, Aluísio deixou todos os alunos do curso surpreendidos com o “Horsemanship” que é o processo de relacionamento entre pessoas e os cavalos. Resumidamente para conseguir um ótimo relacionamento com o cavalo é preciso conquistar sua confiança, aplicando diversas técnicas para o animal ir perdendo o medo. Foi notável a satisfação de todos os amigos do Haras São Francisco com o conhecimento transmitido de forma simples e de coração aberto. A experiência e qualificação de Aluísio Marins também deixou marcado o tamanho de sua sabedoria e “magia” com os cavalos. Como ele mesmo disse, “já até me chamaram de bruxo” . Isso por