Postagens

Mostrando postagens com o rótulo infância em Peruíbe. crônicas de Márcio Ribeiro

Ser criança não é mais o maior barato!

Imagem
Neste domingo, passei pela rua de toda a minha infância e algo estava muito estranho. Havia muita paz e tudo estava em ordem. Não havia marcas de bola nos portões e nem nos muros. Ninguém estava brincando de lelê-gol e não tinha pedaços de blocos marcando as traves na rua. Não tinha corre-corre, gritaria ou qualquer outra brincadeira. Procurei, mas não achei meninas a brincar de casinha com bonecas de pano, na calçada forrada com qualquer trapo velho. Vez ou outra, levando bilhetes aos meninos que corriam envergonhados para casa. Os campos de futebol de botão não estavam com as traves costuradas com pedaços de cortina de filó, arrancados escondidos das mães – sujeito à surra. Os “estrelões” também não estavam lá para ser palco dos inúmeros campeonatos que existira em outrora, com regras, súmulas e divisões próprias. Olhei para o poste e me lembrei da tabela de basquete fixada no alto, que na verdade era o aro do volante de caminhão presa com m