Ivete: Prefeitura separa o povão da elite local

Plateias divididas

    Para quem estava no meio da galera, o show da Ivete Sangalo não apresentou problemas. Apesar do grande número de pessoas, era possível encontrar espaço em meio à multidão que pulava com as canções mais agitadas. A cantora baiana mostrou-se muito simpática e se esforçou para animar o público, mas parte dele apresentou certa apatia, que contrastava com os mais exaltados.

Público: alguns animados,
outros nem tanto
    Mas o absurdo foi ver a frente do palco dividida ao meio, onde, de um lado, estava a grande massa de pessoas, que pagou “a conta” do show, enquanto na outra metade estavam os “vips” da festa: políticos, prefeitos, funcionários da prefeitura, da câmara, seus amigos e outras pessoas. Além deste grande espaço reservado, o show contou com um enorme camarote, também destinado para a elite peruibense, onde o povão não podia nem chegar perto.

Grades dividiram as plateias
    Ter um espaço como este até vai, agora dividir a frente do palco ao meio foi tirar a oportunidade de diversas pessoas de ver o show de perto, uma grande falta de consideração contra o povo de Peruíbe. Dá próxima vez, que tal brigar por um espacinho como todo mundo faz?

    Mesmo com a grande expectativa e do sucesso do show, ele não bateu todos os recordes de Peruíbe, confira alguns, segundo a opinião do jornal:

  • Banda Calypso, em 2006: maior público, a fila de entrada começava em frente ao prédio redondo e se estendia até o Aquário.
  • Jorge Ben Jor, em 1997: Maior agitação. Neste tempo, ainda dava pra fazer o show de frente para o mar e o chão literalmente tremeu na praia de Peruíbe
  • Lobão: 1988, o show dele foi no Parque Turístico e pode ser ouvido em parte de Peruíbe.
  • RPM: anos 80, esteve por aqui no auge e também é lembrado com carinho pelos mais antigos de Peruíbe.
  • Roberta Miranda: final dos anos 80. Maior desastre. O show foi realizado na praia e uma ventania estragou a aparelhagem de som. A cantora xingou a cidade e disse que nunca mais pisaria aqui.
Texto: Márcio Ribeiro
Fotos: Adriana Torello

Comentários