Número de casos do coronavírus no litoral de SP preocupa políticos do Governo Estadual


O secretário de Desenvolvimento Regional Marco Vinholi disse ao G1, na manhã desta terça-feira (5), que o litoral de São Paulo é uma área de alta preocupação em relação ao contágio do novo coronavírus. Segundo ele, a rede pública de saúde no litoral paulista poderá receber ajuda estadual no enfrentamento à pandemia.

Vinholi, durante uma entrevista ao Bom Dia São Paulo, disse que a ocupação de leitos chega a 87% na região metropolitana de São Paulo e cerca de 67% no interior e litoral do estado. Ele não informou os dados específicos da Baixada Santista, porém, afirmou que a região tem uma alta incidência da doença. Vinholi disse que o estado poderá ajudar a rede pública de saúde do litoral paulista.

“Vamos fortalecer os leitos no litoral do Estado de São Paulo. Adquirimos mais respiradores para poder fazer esse fortalecimento. Aquela região que atingir um índice mais alto de ocupação vai receber também esse fortalecimento em paralelo com uma ação na baixa e média complexidade com a prefeituras. No último dia 30, repassamos R$ 310 milhões e uma parte significativa foi para a Baixada Santista”, disse ele.

Segundo Vinholi, no feriado do Dia do Trabalho, foram registrados altos índices de pessoas que se dirigiram à Baixada Santista, o que não é recomendado pelo estado. Vinholi diz que a população não pode confundir quarentena com férias. “Não recomendamos isso. Recomendamos que as pessoas fiquem em casa e apelamos para a população seguir essas orientações”, disse ele.

O endurecimento ou a flexibilização de medidas estaduais será definido conforme dados científicos e cada região do estado será analisada separadamente, segundo o secretário.

“Região metropolitana, litoral e região de Campinas são áreas de alta preocupação. Os dados são apresentados tanto em aceleração quanto em número de casos. Eles nos preocupam e nos colocam em alerta. Sobretudo, peço a mobilização de toda a população do estado e dessas regiões para a gente ter melhores taxas de isolamento”.

Baixada Santista

De acordo com boletins divulgados pelas nove prefeituras da Baixada Santista, até a noite desta segunda-feira (4), foram confirmados 1.873 casos confirmados e 136 mortes por Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Ao todo, são 1.193 casos suspeitos, 335 pacientes internados em hospitais e 42 mortes sob investigação.

Comentários