Após SAMU demorar mais de 6 horas idoso morre e cachorros protegem seu corpo

 

Um idoso morreu em Peruíbe, no litoral de São Paulo, após esperar mais de seis horas por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), segundo apurado pela reportagem do G1.  Uma moradora que estava no local relata que ele faleceu gritando, com dores, caído no chão de um bar, e que os cachorros de estimação dele ficaram junto ao corpo, o protegendo, sem deixar ninguém se aproximar.


O caso ocorreu em um bar localizado na Estrada Armando Cunha, próximo ao Km 7,5, no bairro São Francisco, na zona rural do município, na tarde de sexta-feira (29). Conforme a dona de casa Andrea Nunes Gonçalves, de 50 anos, ela passava em frente ao estabelecimento quando ouviu os gritos de Damião de Almeida, de 68 anos, e parou para ajudar.


O dono do bar e um outro homem que estava no local informaram que Damião estava reclamando de muitas dores nas costas, e que acionaram o Samu, por meio do telefone 192, por volta das 9h30, mas que, quatro horas depois, o atendimento ainda não havia chegado. Andrea ligou novamente para solicitar atendimento, pedindo urgência. Segundo ela, o médico chegou a perguntar o que o idoso tinha, mas eles não souberam informar.


Após uma hora, o homem que havia ligado às 9h30 voltou a ligar, já que o atendimento não havia chegado. Porém, segundo a dona de casa, um atendente do serviço de saúde afirmou que "ninguém morria de dor", e que havia atendimentos mais urgentes a serem realizados.




“Um descaso total. Ainda depois, a polícia chegou e perguntou por que não socorremos, mas eu não dirijo, não tínhamos como levar ele, a ambulância tinha que ter vindo. Só veio depois que ele morreu, mas era tarde demais. Ele estava se debruçando e gritando de dor, morreu ali no chão de um bar, sozinho, sem socorro. E quando ligamos, antes de ele falecer, o atendente ainda disse que ninguém morria de dor”, conta.


Após a morte do idoso, pouco antes das 16h, o Samu chegou ao local e tentou reanimá-lo, sem sucesso. A Polícia Militar foi acionada para atender a uma ocorrência de "encontro de cadáver". De acordo com a Polícia Civil, a morte da vítima foi constada às 15h51. Quando os policiais chegaram ao bar, a equipe do Samu já havia ido embora. Eles encontraram o cadáver caído no chão do bar, coberto por uma manta, cercado pelos cães.


“É um absurdo. Não era nem um local de difícil acesso. Pelo seo Damião, infelizmente, não posso fazer mais nada, mas eu moro aqui, tem outras pessoas aqui, e isso pode acontecer com qualquer um. Eles têm que ter um olhar humano, porque isso foi um descaso. Talvez ele estivesse vivo se não tivesse que esperar mais de seis horas por uma ambulância”, conclui.


Posicionamento

Em nota, a Prefeitura de Peruíbe esclareceu que o Samu fica em Itanhaém, cidade vizinha, e é responsável pela regulação do atendimento de cinco municípios da região. Quando um solicitante de algum desses municípios liga no 192 para informar um caso de urgência, e pede uma ambulância, o telefonema é redirecionado ao Samu Regional, que faz o atendimento e a regulação do caso.


O órgão afirma que a USB foi acionada apenas às 14h52. "A Prefeitura de Peruíbe informa que duas viaturas do Samu no município foram ao endereço. A Unidade de Suporte Básico [USB] foi acionada às 14h52, e chegou ao local às 15h27, e a Unidade de Suporte Avançado [USA] recebeu o chamado às 15h27, e chegou na localidade às 15h50".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A menor praia do mundo pode estar em Peruíbe

Google maps fotografa pontos luminosos na Juréia

Pairando pela história: Praças como monumentos

Procrastinação com Qualidade

Filha conta tudo sobre a dedicada historiadora Maya Ekman

Por que os tubarões atacam seres humanos?

Jornal BEM-TE-VI hospeda dois amigos Uruguaios que estão pedalando pela América do Sul

Motorista flagra luzes estranhas atravessando rodovia em Peruíbe-SP

Não sou perigoso, me chamo Gildásio e preciso de sua ajuda!

Artes Bemtevi desenvolve Card Digital que se torna Microsite para seu negócio