Prefeitura gasta mais de 11 milhões na Avenida Gheorghe Popescu



Após quase três anos de inércia total e faltando um ano para as eleições municipais, a administração da cidade resolveu mostrar a cara, mas a sua face não transmite a credibilidade para parte da população de Peruíbe.

É que as obras inciadas geram  desconfianças  quanto  a execução e a qualidade, por conta da onda de resultados negativos vindos do Governo Ana Preto.

Nesta edição, o Jornal Bem--Te-Vi vai destacar duas obras que prometem melhorar a vida da população e consumir o já minguado dinheiro da cidade.

Uma delas é a pavimentação  da  Avenida  Gheorge Popescu, que vai custar 11 milhões e 600 mil reais aos cofres públicos, para um trecho de seis quilômetros e meio.

A obra promete desafogar o trânsito da Avenida Luciano de Bona e pode tornar as Avenidas marginais à linha férrea o principal corredor viário de Peruíbe.

Alguns moradores estão ansiosos para ver o final da obra, enquanto outros têm medo de  que  a  obra  fique  parada. 

Um deles é Carlos Luis, aposentado, morador das imediações “ Tenho medo que a obra não termine antes das eleições e que o próximo prefeito não conclua a obra. Se for  feito  direitinho,  acho  que vai ficar muito bonita”, falou.



Outra opinião foi dada pelo pedreiro  José  Cristino.  “Vejo que a obra está bem devagar. Passo aí todo dia e não sai do lugar”. O dinheiro para a execução dos trabalhos, que têm o prazo de 12 meses para ficarem prontos, veio do convênio com o (PAC) Programa de Aceleração do Crescimento. 

Segundo a prefeitura, as lajotas retiradas do local serão redirecionadas para outros bairros.

Gheorghe Popescu

Poucos moradores sabiam que a Avenida chamava-se Gheorghe Popescu. Por conta disso, a produção do Jornal Bem-Te-Vi entrou em contato com a Assessoria de Imprensa da prefeitura e perguntou o  motivo  da  troca  do  nome, já que ela possui diversos nomes ao longo da sua extensão e que mais um poderia confundir as pessoas. Em resposta, a produção foi informada que a denominação da via foi feita em 2011, unificando a nomenclatura da Avenida, enquanto em 2014, um outro decreto regulamentou a numeração das edificações.

 “O  artigo  da  Lei  Municipal 3166, de 07 de julho de 2011, denominou Av. Prefeito Dr. Gheorghe Popescu a via que margeia o lado direito da linha férrea da Fepasa. No Parágrafo Único, descreve que a avenida inicia-se da Avenida Padre  Leonardo  Nunes  e  finda na Avenida João Abel. Portanto, é incorreto afirmar que  na via possui vários nomes”, informou a Assessoria de imprensa, em resposta.

Apesar desta declaração, é notório que a avenida em questão possui outros no mes, já que a própria lei municipal fragmentou a Avenida, excluindo a parte central, onde recebe o nome de Riachuelo, mesmo nome dado no Bairro dos Prados, onde está a E.E. DR. Francisco Pereira da Rocha. 

Além destes, há trechos onde ela é chamada de Marginal Fepasa e outros 
de Sorocabana.


Texto: Márcio Ribeiro
Fotos: Lucas Galante

Comentários